What kind of memory do you have?

in Proof of Brainlast month (edited)

This publication was also written in SPANISH and PORTUGUESE.

memories_new.jpg

Paste Magazine

Scientifically speaking, there is no proven exact standard for classifying the types of memories of human beings. If we consider the fact that we are still a long way from being able to use our brains to their full capacity, it becomes easier to understand why standardized classification does not yet exist in the field of memories. We know that they exist, that they are part of us and that they are important (for the most diverse reasons)... But, they still cannot be categorically classified.

However, I believe that all of our five senses (and other senses, which go far beyond what our limited capacity as human beings can understand) are involved in these classifications because, somehow, all of them will surely help us to remember a specific moment, and - sometimes - they can bring us some of those memories with levels of precision that surprise us for the richness of detail. If you see, hear, smell, touch, drink or eat... You certainly have the memories that will build your life in a more meaningful way (even if you don't realize it yourself).

Although there are some classifications (such as declarative, non-declarative, short-term, semantic and episodic memories), the fact is that the expansion of their classifications goes far beyond these more scientific terms and throughout our lives we will notice this and we fit into some kind of pattern that we can recognize more easily because it becomes something natural for our concepts (which most of the time are not always that scientific, because not everyone has a mind prepared to think like a scientist thinks). So... Do you already know what your memory type is?

I can definitely say that my memory is visual. I'm good at remembering names of people and places, dates of events and important appointments (without needing a "bookmark")... But it's my optical field that always speaks loudest. Ever since I was a child, my visual record has always been my best and strongest "safe haven" type of memories. Fortunately, as an adult, it only got stronger and now I can remember a face, a landscape or any other object I saw for the first time a long time ago and make some kind of association, which ends with me. remembering their names.

I can't explain how I developed this kind of memory, but I believe maybe my preference for movies (which is essentially a visual art) has a big impact on my mental modeling. Whether it was really because of that or not I have no idea (but someday I still hope to get an answer that satisfies my curiosity, haha!), but the fact is that I love having that kind of memory because it's something that makes me very satisfied, it gives me a sense of peace and it's something I want to develop further.


¿Qué tipo de memoria tienes?

Hablando científicamente, no existe un estándar exacto probado para clasificar los tipos de recuerdos de los seres humanos. Si tenemos en cuenta el hecho de que todavía estamos muy lejos de poder utilizar nuestro cerebro al máximo de su capacidad, se hace más fácil comprender por qué todavía no existe una clasificación estandarizada en el campo de la memoria. Sabemos que existen, que son parte de nosotros y que son importantes (por las más diversas razones)... Pero, todavía no se pueden clasificar categóricamente.

Sin embargo, creo que todos nuestros cinco sentidos (y otros sentidos, que van mucho más allá de lo que nuestra limitada capacidad como seres humanos podemos entender) están involucrados en estas clasificaciones porque, de alguna manera, todos ellos seguramente nos ayudarán a recordar un momento específico y - a veces - pueden traernos algunos de esos recuerdos con niveles de precisión que nos sorprenden por la riqueza de los detalles. Si ves, oyes, hueles, tocas, bebes o comes... Ciertamente tienes los recuerdos que construyen tu vida de una manera más significativa (aunque no te des cuenta tú mismo).

Si bien existen algunas clasificaciones (como memorias declarativas, no declarativas, de corto plazo, semánticas y episódicas), lo cierto es que la expansión de sus clasificaciones va mucho más allá de estos términos más científicos y a lo largo de nuestra vida lo notaremos y nos encajar en algún tipo de patrón que podamos reconocer más fácilmente porque se convierte en algo natural para nuestros conceptos (que la mayoría de las veces no siempre son tan científicos, porque no todo el mundo tiene la mente preparada para pensar como piensa un científico). Entonces... ¿Ya sabes cuál es tu tipo de memoria?

Definitivamente puedo decir que mi memoria es visual. Soy bueno recordando nombres de personas y lugares, fechas de eventos y citas importantes (sin necesidad de un "marcador")... Pero es mi campo óptico el que siempre habla más fuerte. Desde que era niño, mi registro visual siempre ha sido mi mejor y más fuerte tipo de recuerdos de "refugio seguro". Afortunadamente, de adulto, solo se hizo más fuerte y ahora puedo recordar un rostro, un paisaje o cualquier otro objeto que vi por primera vez hace mucho tiempo y hacer algún tipo de asociación, que termina conmigo, recordando sus nombres.

No puedo explicar cómo desarrollé este tipo de memoria, pero creo que tal vez mi preferencia por las películas (que es esencialmente un arte visual) tiene un gran impacto en mi modelado mental. Si fue realmente por eso o no no tengo ni idea (pero algún día todavía espero obtener una respuesta que satisfaga mi curiosidad, ¡jaja!), pero el caso es que me encanta tener ese tipo de memoria porque es algo que me da mucha satisfacción, me da una sensación de paz y es algo que quiero desarrollar más.


Que tipo de memória você tem?

Cientificamente falando, não existe um padrão comprovadamente exato para classificar os tipos de memórias dos seres humanos. Se nós considerarmos o fato, de que nós ainda estamos muito longe de estarmos aptos a usar os nossos cérebros em sua capacidade total, fica mais fácil compreender o porque de ainda não existir a classificação padronizada no campo das memórias. Nós sabemos que elas existem, que fazem parte de nós e que são importantes (pelas mais diversas razões)... Mas, ainda não podem ser categoricamente classificadas.

No entanto, eu acredito que todos os nossos cinco sentidos (e outros sentidos, que vão muito além do que à nossa capacidade limitada de seres humanos é possível compreender) estão envolvidos nessas classificações porque, de alguma forma, todos eles certamente irão nos ajudar a lembrar de algum momento em específico, e - às vezes - eles podem nos trazer algumas dessas memórias com níveis de precisão que nos surpreendem pela riqueza de detalhes. Se você enxerga, ouve, cheira, toca, bebe ou come... Certamente tem as memórias que vão construindo à sua vida de uma maneira mais significativa (ainda que você mesmo não perceba isso).

Apesar de existirem algumas classificações (como as memórias declarativas, não-declarativas, de curto prazo, semânticas e episódicas), o fato é que a expansão das classificações delas vai muito mais além desses termos mais científicos e ao longo da nossa vida nós vamos percebendo isso e vamos nos encaixando em algum tipo de padrão que nós conseguimos reconhecer com mais facilidade porque se torna algo natural para os nossos conceitos (que na maioria das vezes nem sempre são tão científicos assim, porque nem todo mundo tem uma mente preparada para pensar como um cientista pensa). Então... Você já sabe qual é o tipo da sua memória?

Definitivamente, eu posso dizer que à minha memória é visual. Eu sou bom em lembrar de nomes de pessoas e de lugares, datas de eventos e compromissos importantes (sem precisar de um "marcador")... Mas é o meu campo óptico que sempre fala mais alto. Desde criança, o meu registro visual sempre foi o meu tipo melhor e mais forte "porto seguro" de memórias. Felizmente, depois de adulto, isso só ficou ainda mais forte e hoje eu consigo lembrar de um rosto, de uma paisagem ou de qualquer outro objeto qualquer que eu vi pela primeira vez há muito tempo atrás e fazer algum tipo de associação, que acaba me fazendo lembrar dos seus nomes.

Eu não sei explicar como eu desenvolvi esse tipo de memória, mas eu acredito talvez à minha preferência por filmes (que é uma arte essencialmente visual) tenha um grande impacto nesta minha modelação mental. Se foi realmente por causa disso ou não eu não faço ideia (mas algum dia ainda espero conseguir uma resposta que satisfaça à minha curiosidade, haha!), mas o fato é que eu adoro ter esse tipo de memória porque é algo que me deixa muito satisfeito, que me traz uma sensação de paz e é algo que eu quero desenvolver ainda mais.


Posted via proofofbrain.io

Sort:  

This post is shared to Twitter in support of @ocd and @ocdb's #posh initiative.


Posted via proofofbrain.io

Memory was one of my favourite segments of study within my psychology classes.


Posted via proofofbrain.io

Those classes must have been amazing, right @anaclark?


Posted via proofofbrain.io

Que complexo definir! Porque todas as memórias que eu tenho, das mais antigas, são uma mistura de todos esses sentidos, mas me recordo mais quando penso na emoção que eu senti naquela hora: medo, angústia, alegria, raiva...

Agora, para momentos mais imediatos, como compromissos e datas, toda noite eu faço umas notas mentais antes de dormir do que eu vou fazer nos próximos dias, dificilmente anoto, mas dificilmente esqueço também.


Posted via proofofbrain.io

É bem complexo mesmo falar desse assunto, mas é interessante ver como funcionam os seus tipos de memórias... Principalmente quando você fala que dificilmente anota, mas dificilmente esquece seus compromissos mais imediatos.

Isso se aplica a compromissos de longo prazo também, @caroline.muller?


Posted via proofofbrain.io