Digressions about the intelligent mechanism of evolution // Divagações sobre o mecanismo inteligente da evolução

in Proof of Brain3 months ago

I'm posting here a text that I wrote several years ago and probably never published it on any social network, if I were to rewrite it today I would make few changes to what I think about the topic, and in general it shows well my view on complexity which is to judge as A or B, Yes or No, the existence of a creative energy. It's been a long time since I lost a religious view of life and still, this is one of the themes that fascinates me the most, but the more I grow and mature, the more it becomes clear that I'm no one to judge and point out some "truth". The closest I can get to that is this bias that almost collides with simulation theory and the concept of biological programming induced by advanced intelligences. Anyway, I hope the text is useful for you.


Source

Evolution as a possible proof of an infinite conscious or unconscious intelligence

There is a primordial conscious and intelligent mechanism in nature that underlies all of life's functioning. This intelligence can be analyzed and understood in parts when we observe even some simple and common system of terrestrial patterns.

The central idea of ​​this study is to try to shed light on this mechanism so that we can better understand it, or at least recognize it as actually existing. Regardless of our anxieties and conditions, this intelligence is innate and unconscious and is represented in us in biological programming, in a way that it passes unnoticed by the materialistic eyes of conventional science. The premise here is that, regardless of how complex our minds are, we have clear limitations on what we are capable of and we do not have access to autonomous physiological development, our limit being the intellectual area and the superficial layers of all other fields. We were even able to externalize the idea of ​​genetic evolution (a primordial human archetype) making this a field of study and enabling the cure of numerous diseases. But even so, man does not have access to his personal evolution, modifying this or that aspect that he knows no longer serves him.

His nature takes care of that. Regardless of the species' desire, the nature of its physiology has a pattern of behavior, which is survival. The nature of the species will do everything possible for the being's survival, logically this can extend for hundreds and thousands of years. Rarely does a species experience a sudden change in behavior or in biological degree, but this happens constantly at its own speed throughout the lifetime of every species that has ever existed in our world, and possibly in the universe. This topic has already been studied brilliantly by Charles Darwin and can greatly facilitate the understanding of the subject. But the point I want to make here is another. That this automatic evolution base is the concrete proof that there is a greater intelligence behind everything, a base programming, an intelligent software, intrinsic in us, probably that either self-updates each time it fails (game over generates a rest mission ), or that it is already doomed to a path of intelligent self-correction that correctly chooses the best options for that evolutionary moment of the species. Any animal can be used as an example for this thesis, but I will use the horse as the basis here, which was the animal that caused this epiphany.


Source

The horse is a strong, muscular animal, with an enviable running design, it is a symbol of strength and performance. Still, the horse is a highly limited being and has very few ambitions, spends its time eating, running and sleeping. It follows the basic pattern of any living being in the physiological aspect, being born, surviving, reproducing and dying. Despite being so unaware of the mysteries of the universe and not knowing the cure for cancer, the horse obtained the perfect design for its functions, an extremely rich body in balance, a work of art of terrestrial physiology, or rather, a work of art of Earth. nature. Therefore, it becomes clear that it was not the horse that wanted to obtain such a physiological design, that this was a succession of successes and mistakes in its evolution over the generations that little by little composed this species. It is necessary to clarify personal judgment here and nudge irrational skepticism to the fact that the process is so long does not invalidate the idea that something needs to govern such perfection. Man is proud to say: -It was not God who made this waterfall, it was natural incidents; - It wasn't God who made all this technology, it was the hand of man. Well then, but how do you explain a matrix intelligence that was written before man appeared on earth? We can expand this argument into two hundred examples of how perfect the genomic map of a living thing is, and how complex the technology of a human body is that we still can't fully understand, and the proof of this is our successive failure in the fight against cancer.

Returning to the horse. This being, with the passing of generations, always with his few ambitions, ate hundreds and thousands of different grams and bushes, some more poisonous than others, but which in his strong intelligent digestive system of multiple stomachs did not bring great problems. The horse unconsciously generated an organism capable of transforming the simple compounds of grass into pure energy that made it the animal it is today. He didn't decide to live only on grass and have this shape (as far as we know), but his natural impulse to live and the environment in which he emerged ô made it that way, it was up to the intrinsic unconscious intelligence to make the best of his existence. In case my argument is still not clear here, I will make a synthesis of this problem so that it can generate a quick reasoning, so that we can debate and discuss the idea better.

Indifferent to the logical, conscious and profound intelligence of any living being, it contains a deeper and more perfect intelligence that acts beyond our orders, which builds our genetic, biological, physiological evolution. The protocol/script of this trial and error system" existing within this being, the perfect way in which it develops (observed in a fastforward timelapse) proves that it has always followed the best possible path, so that it makes it clear that indifferent to the being's irrationality, something inside it is a thousand times more intelligent and complex than our best dissertations on the universe and the cosmos, because above all it acts, not just theorizes.


Source

Thomas H N Blum

SEPARADOR-DE-TEXTO-1.png

PORTUGUÊS

Estou postando aqui um texto que escrevi há vários anos e provavelmente nunca o publiquei em alguma rede social, se eu fosse reescreve-lo hoje faria poucas mudanças sobre o que penso do tema, e de forma geral ele mostra bem minha visão sobre a complexidade que é julgar como A ou B, Sim ou Não, a existência de uma energia criadora. Há bastante tempo deixei de ter uma visão religiosa da vida e ainda assim, esse é um dos temas que mais me fascina, mas quanto mais cresço e amadureço, mais torna-se claro que não sou ninguém para julgar e apontar alguma "verdade". O mais perto que posso chegar disso, é nesse viés que quase esbarra na teoria da simulação e no conceito de programação biológica induzida por inteligências avançadas. Enfim, espero que o texto seja proveitoso para vocês.

A evolução como possível prova de uma inteligência consciente ou inconsciente e infinita

Existe um mecanismo inteligente e consciente primordial na natureza que é a base de todo o funcionamento da vida. Essa inteligência pode ser analisada e compreendida em partes quando observamos até mesmo algum sistema simples e comum dos padrões terrestres.

A ideia central desse estudo é tentar trazer luz sobre esse mecanismo de forma que possamos compreendê-lo melhor, ou ao menos reconhecê-lo como de fato existente. Indiferente de nossos anseios e condições, essa inteligência é inata e inconsciente e está em nós representada na programação biológica, de forma que passa batida aos olhos materialistas da ciência convencional. A premissa aqui é de que, independente de quão complexa nossa mente é, temos limitações claras do que somos capazes e não temos acesso ao desenvolvimento fisiológico autônomo, nosso limite é a área intelectual e as camadas superficiais de todos os outros campos. Conseguimos até mesmo exteriorizar a ideia de evolução genética (um arquétipo primordial do ser humano) fazendo deste um campo de estudo e possibilitando a cura de inúmeras doenças. Porém ainda assim, o homem não tem acesso a sua evolução pessoal, modificando este ou aquele aspecto que sabe já não lhe servir mais.
Sua natureza se encarrega disso. Indiferente do desejo da espécie, a natureza de sua fisiologia tem um padrão de comportamento, que é a sobrevivência. A natureza da espécie fará tudo que for possível para a sobrevivência do ser, logicamente isso pode se estender por centenas e milhares de anos. Raramente uma espécie tem uma mudança brusca de comportamento ou em grau biológico, mas isso acontece constantemente em uma velocidade própria durante toda a vida de todas as espécies que já existiram em nosso mundo, e possivelmente no universo. Tal tema já foi estudado brilhantemente por Charles Darwin é pode facilitar bastante a compreensão do assunto. Mas o ponto que quero tocar aqui é outro. O de que essa base automática de evolução é a prova concreta de que existe uma inteligência maior por trás de tudo, uma programação base, um software inteligente, intrínseco em nós provavelmente que ou se autoatualiza cada vez que falha (game over gera um restar mission), ou então de que já esta fadado a um caminho de auto-correção inteligente que escolhe de forma correta as melhores opções para aquele momento evolutivo da espécie. Qualquer animal pode ser utilizado como exemplo para essa tese, mas tomarei aqui o cavalo como base, que foi o animal que me causou essa epifania.

O cavalo é um animal forte, musculoso, com um design de corrida invejável, é símbolo de força e de desempenho. Ainda assim, o cavalo é um ser altamente limitado e de pouquíssimas ambições, passa seu tempo comendo, correndo e dormindo. Segue o padrão básico de qualquer ser vivo no quesito fisiológico, nascer, sobreviver, reproduzir e morrer. Apesar de tamanha inconsciência dos mistérios do universo e de não saber a cura do câncer, o cavalo obteve o design perfeito para suas funções, um corpo extremamente rico em equilíbrio, uma obra de arte da fisiologia terrestre, ou melhor, uma obra de arte da natureza. Logo, torna-se claro que não foi o cavalo que desejou obter tal design fisiológico, que essa foi uma sucessão de acertos e erros em sua evolução com o passar das gerações que pouco a pouco compôs tal espécie. É necessário clarear o discernimento pessoal aqui e cutucar o ceticismo irracional para o fato de que o processo ser longíssimo não invalida a idéia de que algo precisa reger tamanha perfeição. O homem tem orgulho de dizer: -Não foi Deus que fez essa cachoeira, foi os incidentes naturais; - Não foi Deus que fez essa tecnologia toda, foi a mão do homem. Pois bem, mas e como se explica uma inteligência matriz que está escrita antes do homem ter surgido na terra? Podemos expandir esse argumento em duzentos exemplos de quão perfeito é o mapa genômico de um ser vivo, e de quão complexa é a tecnologia de um corpo humano que ainda nem conseguimos compreender completamente e a prova disso é nossa sucessiva falha na luta contra o câncer.

Voltando ao cavalo. Esse ser, com o passar de gerações, sempre com suas poucas ambições, comeu centenas e milhares de gramas e moitas diferentes, algumas mais venenosas que outras, mas que em seu forte sistema digestivo inteligente de múltiplos estômagos não trouxe grandes problemas. O cavalo inconscientemente gerou um organismo capaz de transformar os compostos simples da grama em pura energia que fez dele o animal que é hoje. Ele não decidiu viver apenas de grama e ter esse formato (até onde sabemos), mas seu impulso natural de vida e o ambiente em que surgiu ô compôs dessa forma, coube a inteligência inconsciente intrínseca fazer o melhor possível para sua existência. Caso ainda não tenha ficado claro meu argumento aqui, farei uma síntese dessa problemática para que possa gerar um raciocínio rápido, para que possamos debater e discutir a idéia melhor.

Indiferente da inteligência lógica, consciente e profunda de qualquer ser vivo, este contém uma inteligência mais profunda e perfeita que age além de nossas ordens, que constrói nossa evolução genética, biológica, fisiológica. O protocolo/script desse sistema de tentativa e erro” existente dentro desse ser, a forma perfeita como se desenvolve (observada em um timelapse fastfoward) prova que sempre seguiu o melhor caminho possível, de modo que deixa claro que indiferente da irracionalidade do ser, algo dentro dele é mil vezes mais inteligente e complexo que nossas melhores dissertações sobre o universo e o cosmos, por que acima de tudo age, e não apenas teoriza.

Thomas H N Blum


Posted via proofofbrain.io

Sort:  

You pointed out interesting arguments and discussion of evolution and consciousness. It was a good read. !discovery 20

Thanks man :)


Posted via proofofbrain.io

Evolution as a possible proof of an infinite conscious or unconscious intelligence
Man is proud to say: -It was not God who made this waterfall, it was natural incidents; - It wasn't God who made all this technology, it was the hand of man. Well then, but how do you explain a matrix intelligence that was written before man appeared on earth?
It was a pleasure to read your post, you expose good ideas worthy of some debate, although I agree with much of what you say, what a nice post.


Posted via proofofbrain.io

Thanks, dude. Nice to know you like it! Its really a great topic to debate, and i love to write about this kind of thing.


Posted via proofofbrain.io


This post was shared and voted inside the discord by the curators team of discovery-it
Join our community! hive-193212
Discovery-it is also a Witness, vote for us here
Delegate to us for passive income. Check our 80% fee-back Program

Acredito que todo mundo já parou e pensou que podemos fazer parte de um ser vivo maior. Assim como nossas células e outras partes do nosso corpo nos compõe.

Assim como o vírus que ataca hoje as pessoas, nós podemos ser o vírus da terra... Enfim

Outra coisa que eu sempre pensei é na infinidade.

Sabemos o quão grande é o Universo e não temos ideia do "fim" dele. E que somos meras partículas de areia ao ser comparado a outros astros por ai e dos quais ainda temos conhecimento... Porém ao inverso eu acredito que seja igual

Quanto menor uma coisa, mas coisas vamos achar. Desde a época que o átomo era a menor coisa... depois foi conseguido... E se continuasse diminuindo nosso tamanho? Cada vez menor, será que realmente existe um fim?

E como tudo surgiu as coisas? Como os animais sabem que devem fazer isso sempre? Talvez pelo tempo e "cultura" passado para eles... mas como explica o mesmo comportamento aqueles que nasceram privados dentro de uma casa, cativeiro e tem os mesmos costumes de quem é selvagem?

Essa ideia de algo já pré-programado nos faz também pensar que vivemos dentro de uma realidade já feita e programada e que tem um fim.

São segundos de tempo apenas. Mas que dentro do nosso próprio tempo são bilhões de anos. Se é que tu me entende o que eu quero dizer XD


Posted via proofofbrain.io

Perguntas sem fim. Suposições sem fim! Hahah, tudo que nos resta é questionar e filosofar a respeito né, de pouco ou de nada nós temos certeza. O extremo oposto dessa busca desenfreada por compreensão também me atrai, o fato de que somos meros grãos de areia!


Posted via proofofbrain.io